Início » BLOG #AO5 » Como fazer meu site aparecer no Google e (o mais importante) colocá-lo na primeira página?

Como fazer meu site aparecer no Google e (o mais importante) colocá-lo na primeira página?

Autor: AO5 | Publicado em: 03 de ago 2018

como-aparecer-no-google

O Google, principal buscador e auxiliador de pesquisas da internet (e do mundo), já de algum tempo é a principal fonte de informações aberta ao público.


 

A pergunta que pode valer um milhão de reais (em alguns casos até mais) e que 99% das empresas acabam fazendo, logo que decidem investir em sua marca digitalmente.

O Google, principal buscador e auxiliador de pesquisas da internet (e do mundo), já de algum tempo se tornou a principal fonte de informações aberta ao público. Para uma simples pesquisa relacionada a empreendedorismo, esporte, cultura, entretenimento, meio ambiente ou qualquer outro assunto de interesse ou relevância para qualquer pessoa, a ferramenta tem uma lista de conteúdos a oferecer como resposta.

Especialmente para o marketing, para sua definição básica e aprimoramento, a plataforma revolucionou-o de todas as formas, maximizando a essência do conceito para expandir sua concepção e percepção por parte das pessoas. E nos últimos 5, 10 anos, aquilo que se define como marketing digital, ganhou forma, foi lapidado e hoje é base para outros braços do marketing (por meio de técnicas e ferramentas específicas).

Feita a introdução sobre a importância e impacto que o Google tem sobre o mundo em que hoje conhecemos, é hora de entender o porquê você deve se preocupar tanto com ele em relação a sua empresa, destacando os pontos mais relevantes a se considerar na hora de planejar novas estratégias para atrair mais clientes e (consequentemente) vendas.

SEO (Search Enginement Optimization):

O SEO (do inglês, para “otimização para mecanismos de busca”) é um conjunto de técnicas que visa otimizar aquilo que uma página, um site ou um simples artigo tem a oferecer. Mais do que apenas melhorar a qualidade deste conteúdo, o SEO tem como principal intenção torna-lo o mais “compatível” possível com os (mais de 200) critérios que o Google estabelece para avaliar tudo aquilo que está disponível na internet.

Para organizar o grande volume de dados gerados diariamente sobre qualquer assunto, o robô faz a leitura de cada conteúdo online, estipulando uma ordem de posicionamento dos melhores e mais relevantes para os menos qualificados (ou otimizados) dentro de sua avaliação.

Como em um efeito dominó, a medida que você produz um texto otimizado, dentro de uma página otimizada, que faz parte de um site otimizado, naturalmente, a tendência é que este conteúdo alcance as primeiras posições e influencie positivamente também na avaliação de outras páginas do site. Em outras palavras, o seu site começa a aparecer no Google.

O sentido do SEO (na prática)

Em um exemplo simples, imagine que as empresas A, B e C, todas do ramo de decoração, resolvem criar seus sites, pois desejam atrair mais interessados em seus produtos. Pela similaridade entre elas, espera-se que as mesmas páginas sejam criadas para cada site e os mesmos produtos sejam disponibilizados. Outra coincidência entre elas, é que todas subiram seus respectivos conteúdos no mesmo dia, com a diferença que:

– Empresa A preferiu sintetizar as informações sobre o produto 1 com poucos detalhes a respeito, confiando que isto seria o suficiente para atrair atenção para a página.

– Empresa B achou melhor explicar algumas especificações sobre o produto 1, mas encontrou um artigo de um site na internet e copiou parte deste conteúdo.

– Já a empresa C, curtiu a ideia de esclarecer dúvidas sobre o produto 1 para seus clientes e, inclusive, resolveu dar dicas (originais) de como usá-lo na decoração.

Passado as primeiras semanas, a empresa A conseguiu posicionar seu conteúdo sobre o produto 1 na 3ª página do Google, enquanto a empresa C (que trabalhou outros textos sobre o produto em seu blog e alimentou ainda mais a página neste meio tempo) decolou e agora está na em 2º lugar nos resultados de busca. Por fim, a empresa B acabou recebendo uma notificação do site que plagiou e teve que tirar todo o conteúdo da página para não sofrer um processo, além de ter sido penalizada pelo Google (o que acabou afetando toda a reputação do seu site).

Resumo da obra: o robô valorizou o melhor conteúdo disponível para os usuários que procuravam pelo produto 1 na internet (empresa C) e o fez aparecer como um de seus melhores resultados acerca da pesquisa. Ainda assim, nada impede a empresa A de otimizar seu conteúdo e melhorar o seu posicionamento.

Justamente por isso, o SEO se apresenta como uma solução para ajuda-lo a construir a imagem da sua marca na internet, através do posicionamento de suas melhores páginas e produtos. Porém, importante deixar claro que: tratando-se de um sistema que considera centenas de métricas para ranquear seus resultados de busca, nada mais justo do que afirmar que o processo de otimização de um site demanda tempo, trabalho de formiguinha e consistência até que se consolide uma marca ou um produto.

Pilares da otimização

Como todo conjunto de técnicas, o SEO também conta com uma estrutura base responsável por guiar todo o projeto. Para que o sucesso nas práticas de otimização seja alcançado, antes é preciso garantir a sintonia entre três vertentes principais:

  • Técnica: A técnica pode ser definida como o primeiro grande passo dentro de um projeto de otimização. Isto porque, aqui é analisado o atual panorama do site e coisas como a arquitetura da informação e a codificação, passam por um “pente fino” para verificar sua situação e encontrar possíveis melhorias.

  • Conteúdo: Conteúdo é a palavra-chave para qualquer empresa que almeje alcançar desde o menor até o mais alto objetivo na internet. O próprio Google entende isso e tende a valorizar quem trabalha novos conteúdos (de todas as formas), tornando-o referência daquele assunto na internet.

  • Reputação: A reputação é construída aos poucos. Para alimenta-la é necessário garantir a melhor experiência do usuário dentro do seu site, preocupando-se em oferecer um bom desempenho (técnica) e conteúdo de qualidade. Na leitura do robô, essa experiência positiva será levada em consideração. Por consequência, o status de “fonte de credibilidade no assunto”, é adquirido pelo seu site e naturalmente as pessoas passam a fazer menções positivas sobre ele.

Como ficar na primeira página do Google?

O grande questionamento, na verdade, é “qual a importância de ficar na primeira página do Google?”. E para explicar isso, é importante saber que aproximadamente 95% dos cliques por parte dos usuários, acontecem na primeira página dos resultados de busca.

Isto quer dizer que a chance de uma pessoa procurar pelo seu produto na primeira página, não achar nada relevante e depois partir para dentro do seu site que está na segunda ou terceira página, é muito pequena. No geral, é até mais comum que o usuário redefina os termos de pesquisa e procure pelo produto nos novos resultados do que navegar nas páginas seguintes. Por isso, se torna tão importante a tarefa de mantê-lo na primeira página.

Entretanto, não necessariamente todas os conteúdos do seu site precisaram ficar entre os resultados da busca do seu usuário. Como no exemplo da empresa C, que trabalhou diversos conteúdos em cima de seu produto 1, o blog pode ser uma excelente forma de fortalecer o posicionamento do seu site nos termos de pesquisas relacionados a um produto.

Ainda neste exemplo do produto 1, trabalhando variações da palavra-chave principal (Ex: mercadoria 1, item 1) e termos de pesquisa mais específicos (Ex: como usar o produto 1?, qual a diferença entre produto 1 e produto 2) no blog, é possível ajudar indiretamente a página principal do produto, utilizando links que apontem para ela que vão impactar de maneira positiva em sua avaliação.

E agora, o que é necessário fazer para aparecer no Google em primeiro?

Para o tão almejado primeiro lugar nas pesquisas, é necessário ainda mais tempo, ainda mais trabalho, consistência e paciência. Em alguns casos, o topo do pódio pode até chegar antes do esperado. Ainda assim, é importante manter uma boa gestão SEO do projeto e não pirar quando as oscilações de posicionamento do Google acontecerem.